Skip to content

IMAGENS SAGRADAS

January 18, 2009

DENTRO DOS RAMOS DO CRISTIANISMO, AS QUE USAM IMAGENS SAGRADAS NO AUXILIO ALÉM DA IGREJA CATÓLICA SÃO: AS IGREJAS CISMÁTICAS ORIENTAIS E OS ANGLICANOS. NA VERDADE NENHUM DELES DIZEM QUE ADORAM AS IMAGENS, TODAVIA PERGUNTAMOS::

- O QUE DEUS DIZ SOBRE ISTO… SERÁ QUE PODEMOS DISTINGUIR VENERAÇÃO DE ADORAÇÃO DIANTE DO QUE PRESENCIAMOS NO CATOLICISMO….

A IGREJA CATÓLICA EM SUA DOUTRINA SOBRE AS IMAGENS, ELA DIZ QUE VENERA AS IMAGENS, MAS NUNCA ADORA. LEMOS O QUE FOI DECLARADO NO CONCÍLIO DE TRENTO, NO SÉCULO XVI:

“Deve-se dar a devida honra e veneração as imagens de Cristo, Maria e dos Santos; não é que se creia, contudo que exista neles alguma divindade ou virtude, razão pela qual devam ser veneradas. A veneração é atribuído aos protótipos que elas representam de modo que por meio das imagens que beijamos e diante das quais tiramos o chapéu e nos prostamos. Nós adoramos a Cristo e veneramos os santos, cuja semelhança eles têm.”

A IGREJA CATÓLICA JUSTIFICA A IDOLATRIA QUE ELA PRATICA COM OS MESMOS ARGUMENTOS QUE OS IDÓLATRAS DA ANTIGUIDADE, TRIBAIS E BÁRBAROS. MAS TEMOS VISTO EM TODOS OS PAÍSES CATÓLICOS UMA OUTRA REALIDADE, NÃO AQUELA QUE ESTA NAS FOLHAS IMPRESSAS QUE EXPLICAM AS DOUTRINAS CATÓLICAS, MA FIÉIS CATÓLICOS QUE ACREDITAM QUE HÁ VIRTUDE NAS IMAGENS CHEGANDO MESMO A RIVALIZAREM-SE COMO EXEMPLO CITAMOS CASOS DA FRANÇA E ESPANHA.

FRANÇA

LÁ EXISTE, EM UM UMA CATEDRAL (A DE CHARTES) TRÊS VIRGENS:
- NOSSA SENHORA DE “BELLE VERIERRE”
- NOSSA SENHORA DO PILAR
- NOSSA SENHORA DA “CRIPTA”

CADA QUAL TEM SEUS PRÓPRIOS DEVOTOS, E CADA ADORADOR ESTA CONVENCIDO QUE SUA MADONA DE ALGUMA MANEIRA, POSSUI ALGO À MAIS QUE AS OUTRAS.

ESPANHA

JÁ EM SERVILHA, NA ESPANHA, HÁ MARIANOS FANÁTICOS, CADA QUAL COM A SUA IMAGEM DE PREFERÊNCIA, AS PRINCIPAIS SÃO:
- A VIRGEM “LA MACARENA”
- A VIRGEM DE LA ESPERANZA

A QUAL, SEUS DEVOTOS CHEGAM A TEREM CALOROSAS, DISCUSSÕES DEFENDENDO A SUA MADONA. CLARAMENTE VEMOS QUE ELES ESTÃO HONRANDO NÃO A PESSOA REPRESENTADA, MAS SIM AS PRÓPRIAS IMAGENS.


imagens de santos católicos nos rituais de feitiçaria

CITAREMOS AQUI O ARTIGO “ADORADOR” NA ENCICLOPÉDIE ED D´YVERDUM TOMO I:
“Quando Ló se prosta perante os dois anjos, pratica um ato de CORTESIA, para com os hóspedes dignos de todo o respeito. Quando Jacó se inclina diante de Esaú, pratica um ato de DEFERËNCIA dum irmão mais moço para com um mais velho; Quando Salomão se inclina profundamente diante de Betsebá, rende TRIBUTO que um filho deve a sua mãe. Quando Nata, indo a presença de Davi, o saudou, prostando-se até ao pavimento, prestou a HOMENAGEM dum súdito ao seu príncipe. Mas, quando um homem se prosta orando a Deus, é a criatura ADORANDO o seu criador.”

GOSTAMOS MUITO DESTAS DEFINIÇÕES, CONTUDO FICARIA INCOMPLETA SE NÃO FIZERMOS ESTE ACRÉSCIMO: QUANDO UM RELIGIOSO SE PROSTA DIANTE DE UMA IMAGEM ELE PRATICA UMA IDOLATRIA.

NESTE PONTO DO ESTUDO SOBRE AS IMAGENS SAGRADAS IREMOS DAR UMA SELEÇÃO DE TEXTOS EM QUE OS SACERDOTES CATÓLICOS PROCURAM APOIO PARA SUAS IDOLATRIAS.

1 –GÊNESIS 1.28 –

BASEANDO-SE NESTE TEXTO UM TEÓLOGO CATÓLICO DECLAROU : “Deus foi o primeiro fabricante de imagens de que nos fala a Bíblia.” AQUI VEMOS DECLARADAMENTE A AUDACIA DOS TEÓLOGOS CATÓLICOS QUE ESTÃO DISPOSTOS A USAREM DE TODA SORTE E MEIOS DA RETÓRICA E HOMILÉTICA PARA DEFENDER SUAS DOUTRINAS PAGÃS.

HÁ UM ABISMO QUE DIFERE DA “imagem de Deus” PARA AS IMAGENS CATÓLICAS.

PRIMEIRO, A “IMAGEM DE DEUS” FOI CRIADA PARA ADORÁ-LO, ENQUANTO AS IMAGENS DO CATOLICISMO SÃO USADAS PARA “mudarem a verdade de Deus em mentira e honrarem e servirem mais a criatura do que o Criador.” (ROMANOS 1.25)

SEGUNDO, A “imagem de Deus” É VIVA E TEM PERSONALIDADE E ELA FOI FEITA PARA SER INFERIOR AO CRIADOR, ENQUANTO OS FABRICANTES DE IMAGENS CATÓLICAS, PRODUZEM ALGO SEM VIDA E SEM PERSONALIDADE PARA SEREM INTERMEDIÁRIOS ENTRE ELES E DEUS, OU SEJA, ESTAS IMAGENS ESTARIAM EM POSIÇÃO SUPERIOR AOS CATÓLICOS. TALVÉZ POR ISSO DEUS COMENTA SOBRE AS IMANGENS DE ESCULTURAS USADAS COM A MESMA FINALIDADE QUE O CATOLICISMO “TORNA-SE SEMELHANTE A ELES OS QUE OS FAZEM, E TODOS OS QUE NELES CONFIAM.” ( SALMOS 115.8)

2 – II CRÔNICAS ( II PARALIPÔMENOS) 3.7: I REIS ( III REIS ) 6.29-30.

BASSEADOS NESTAS PASSAGENS, TEÓLOGOS CATÓLICOS DEFENDEM A INTRODUÇÃO DE IMAGENS RELIGIOSAS NO TEMPLO COM SEUS SANTOS E MADONAS.

OUTRA VEZ FICA EXPOSTA A SUTILEZA TEOLÓGICA CATÓLICA QUE APROVEITA-SE DOS MÍNIMOS DETALHES PARA COM TERMOS INEBRIANTES EXPOR BELAS APOLOGIAS, CONTUDO SÉCULOS DE PRÁTICAS IDOLÁTRICAS DOS CATÓLICOS, JAMAIS PODEM TER APOIO NAS ESCRITURAS.

OS TEXTOS CITADOS DIZEM QUE HAVIA NAS PAREDES DO TEMPLO JUDÁICO CONSTRUIDO POR SALOMÃO, IMAGENS DE ESCULTURAS, POR DENTRO E POR FORA. POIS BEM, INQUIRIMOS: QUE TIPO DE IMAGENS ERAM ESSAS .:

(1) NÃO ERAM IMAGENS IMAGNES COM FINS DE SE AJOELHAREM DIANTE DELAS PARA ORARMOS.
(2) NÃO ERAM IMAGENS DOS SANTOS (SEMI-DEUSES) QUE SERVIAM DE INTERMEDIÁRIOS ENTRE DEUS E OS HOMENS, MAS AQUELAS IMAGENS ERAM DE QUERUBINS QUE NA SIMBOLOGIA BÍBLICA REPRESENTAVAM A MANIFESTAÇÃO DE DEUS NO MEIO DO SEU POVO, POIS ESTA ESCRITO EM ÊXODO 25.22 : “E ALI VIREI A TI, E FALAREI CONTIGO DE CIMA DO PROPICIATÓRIO, DO MEIO DOS DOIS QUERUBINS (QUE ESTÃO SOBRE A ARCA DO TESTEMUNHO), TUDO O QUE EU TE ORDENAR PARA OS FILHOS DE ISRAEL.”


IMAGENS SAGRADAS
“O DEUS VERDADEIRO NÃO PRECISA SER CARREGADO NOS BRAÇOS”

(3) ADEMAIS O CULTO JUDAICO É SOMBRA DO NOVO TESTAMENTO, DA
IGREJA E DESTE CULTO PERFEITO; EM HEBREUS 10.1 ESTA ESCRITO: “Porque tendo a lei a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas…”

(4) PORTANTO NÃO SOMOS OBRIGADOS A COPIAR O CULTO JUDAICO COM SEUS SACERDÓCIOS, SACRIFÍCIOS E ESTATUTOS. E POR FINAL, TEMOS QUE TER EM CONTA QUE O ATO DE REVESTIR O TEMPLO DE IMAGENS NÃO TINHA SIDO UMA ORDEM EXPRESSIVA DE DEUS.

3 – NÚMEROS 21.8

NESTA PASSAGEM SE DIZ: “E DISSE O SENHOR A MOISÉS: FAZE UMA SERPENTE ARDENTE, E PÕE-NA SOBRE UMA HASTE; E SERÁ QUE VIVERÁ TODO O MORDIDO QUE OLHAR PARA ELA”.

OS COMENTARISTAS CATÓLICOS NUM SENSO GERAL DIZEM QUE “DEUS NÃO SOMENTE PERMITE USAR IMAGENS PARA AUXILIAR A DORAÇÃO COM ATÉ MESMO ORDENOU A FABRICAÇÃO DELAS, PORTANTO AS IMAGENS RELIGIOSAS SÃO ÚTEIS NO SERVIÇO SAGRADO.

VERDADE ! NÃO, PRIMEIRO PORQUE NENHUM MONUMENTO, ESCULTURA OU MATERIAL ERA USADO NO CULTO JUDAICO PARA AUXILIAR A ADORAÇÃO, POR EXEMPLO: “FAZER UMA IMAGEM QUE SERVE PARA VISUALIZAR O INVISÍVEL ERA ALTAMENTE CONDENADO PELO JUDAISMO, SEGUNDO PORQUE ESTA SERPENTE NÃO TINHA FINS DE AUXÍLIO NA ADORAÇÃO DOS JUDEUS, ELA ERA UM TIPO DE CRISTO, VEJA JOÃO 3.14 SE NÃO DIZ ASSIM:
“e como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado”.

VEJA TAMBÉM COMO A BÍBLIA DEIXA CLARO QUE TER UMA IMAGEM DE UM HOMEM, ANIMAL, VEGETAL E ETC… É DIFERENTE DE TER UMA IMAGEM NÃO COM FINS DE ENFEITE OU DE TIPOLOGIA ( COMO HAVIA NO ANTIGO TESTAMENTO), MAS PARA VENERÁ-LA OU ADORÁ-LA, POIS ESTA MESMA SERPENTE DE METAL TEMPOS DEPOIS COMEÇOU A SER ADORADA, MAS QUANDO EZEQUIAS RESTABELECE O CULTO DO SENHOR A BÍBLIA DIZ QUE….. “e ele fez o que era bom na presença do Senhor, segundo tudo o que tinha feito Davi, seu pai. Destruiu os lugares altos e quebrou as estátuas, e cortou os bosques e fez pedaços a serpente de metal que Moisés tinha fabricado, porque os filhos de Israel até então, tinham-lhe queimado incenso, e chamou-a NOESTANCISTO ( UM SIMPLES OBJETO DE BRONZE). IV LIVRO DE REIS 18.3-4 OU II REIS 18.3-4 DA ARC)

VEMOS AQUI O REI EZEQUIAS FAZENDO A VONTADE DE DEUS, ISTO É, DESTRUINDO AS IMAGENS COM FINS IDOLÁTRICOS, SE OS SACERDOTES CATÓLICIOS ESTIVESSEM FAZENDO A VONTADE DE DEUS, NÃO HAVERIAM NENHUMA IMAGEM DENTRO DAS IGREJAS CATÓLICAS E NEM OS CATÓLICOS ESTARIAM QUEIMANDO INCENSOS E VELAS PARA ESTAS IMAGENS !!!!

4 – I TESSALONICESSES 1.9

ASSIM NARRA:

“como vos convertestes dos ídolos a Deus, para servirdes ao Deus vivo e verdadeiro”.

PRIMEIRAMENTE GOSTARIAMOS DE OBSERVAR QUE OS PRIMEIROS CRISTÃOS NÃO SE CONVERTERAM DOS ÍDOLOS PARA SERVIREM AS IMAGENS “DOS SANTOS” E “MADONAS”, MAS AO DEUS VIVO.

SEGUNDO NOTAMOS QUE OS CRISTÃOS DAQUELA ÉPOCA ERAM COMPOSTOS POR MUITOS QUE ANTERIORMENTE ERAM PAGÃOS IDÓLATRAS, MAS ABANDONARAM ESTAS PRÁTICAS.

TERCEIRO PONTO. IMPORTANTE É QUE ERA ALGO COMUM NAQUELA ÉPOCA O ATO DE CURVAR-SE PERANTE ÍDOLOS E COMO OS CRISTÃOS NÃO ADORAVAM A DEUS ATRAVÉS DE IMAGENS ELES ERAM ACUSADOS PELOS PAGÃOS DE SEREM ATEUS E MENOSPREZADOS POR ESTE TIPO DE RELIGIÃO “esquisita”.

SALMOS 105.20 ( 106.20 na versão Almeida revista e corrigida)

DIZ:
“E trocaram a sua glória pelo simulacro de um touro que come feno”.

NESTE SALMO, O AUTOR FAZ UMA RETROSPECTIVA DE CERTOS EVENTOS QUE MARCARAM A HISTÓRIA DE ISRAEL. QUANDO O POVO SAIU DO EGITO E AOS PÉS DO SINAI FIZERAM UMA IMAGEM DE OURO, UM BEZERRO QUE FOI APRESENTADO AO POVO COMO SENDO O “Deus que os tirou do Egito” ( ÊXODO 31.1-5).

INFELIZMENTE ESTE CAPÍTULO TAMBÉM TEM ACONTECIDO NO CRISTIANISMO, SE TEM FEITO REPRESENTAÇÕES DAS ENTIDADES ESPIRITUAIS A APRESENTADO AO POVO COM SENDO “o Deus vivo e verdadeiro”.

O CATOLICISMO É GRANDEMENTE RESPONSÁVEL POR ESTES MALES. JÁ DESDE O SÉCULO XIII SE OUVE FRASES COM ESTAS ESCRITAS PELO TEÓLOGO CATÓLICO DA IDASDE MÉDIA, TOMÁS DE AQUINO:

“A mesma reverência deve ser mostrada tanto para uma imagem de Cristo com para o próprio Cristo, isto é, com adoração de LATRIA”.(DEFINIÇÃO CATÓLICA PARA A DORAÇÃO PRESTADA A DEUS) e por esta razão dirigimo-nos e suplicamo-nos a cruz, do mesmo modo como o fazemos ao próprio crucificado.”

QUE COMENTÁRIO PODEMOS FAZER DEPOIS DE UMA ABERRAÇÃO COM ESTA…

QUE TAL UMA PARAFRASE ASSIM:
“E trocaram a sua gloria pelo simulado de uma cruz que é feita de madeira e metal”.


SERVIMOS E ADORAMOS UM SÓ DEUS, NÃO A “IMAGENS DE HUMANOS”

DEUTERONÔMIO 4.17-19

DIZ:

“Guardai, portanto com solicitude as vossas almas. Não vistes figura alguma no dia em que Javé vos falou sobre o Horebe do meio do fogo; não suceda que enganados façais vós alguma imagem esculpida, quer seja figura de homem quer de mulher ou representação de qualquer animal, que há sobre a terra, ou das aves que voam debaixo do céu, ou dos répteis que se movem sobre a terra, ou dos peixes que debaixo da terra moram nas águas; não suceda que levantando os olhos ao céu, caindo no erro, adores e prestes culto. A essas coisas que Javé teu Deus criou para servir a todas as gentes, que estão debaixo do céu”.

USANDO DE SOFISMA, O TEÓLOGO CATÓLICO EURIPES CARDOSO DE MENEZES NO SEU LIVRO “AOS IRMÃOS SEPARADOS” DIZ:

“Qualquer pessoa inferirá… que foi terminantemente proibido fazer imagens, pintar estampas, tirar retratos, levantar estátuas, erigir monumentos, construir obeliscos, estudar zoologia, estudar astronomia, olhar a lua e etc…”.

COM ESTA INTERPRETAÇÃO EURIPEDES ARGUMENTA QUE SE É ERRADO TER IMAGENS TAMBÉM É ERRADO TER AS DEMAIS COISAS DESCRITAS NO TEXTO, VEJAM BEM QUERIDOS LEITORES COMO MALICIOSAMENTE ELE TENTOU NOS COLOCAR EM CONTRADIÇÃO.

O TEÓLOGO EURIPEDES PARECE NÃO ENXERGAR A PASSAGEM, QUE GRIFAMOS, POIS A INTENÇÃO DE DEUS FAZENDO ESTAS PROIBIÇÕES ERA PRECAVÊ-LOS CONTRA A IDOLATRIA TÃO COMUM NAQUELA ÉPOCA ONDE A RELIGIÃO NATURAL ESTAVA NO ESTADO POLITEISTA.

COM NARRA O LIVRO “DOUTRINA CATÓLICA” DE BOULLENGER:
“Os povos da Ásia adoravam o sol, a lua, as estrelas. Os egípcios adoravam os animais: gatos, crocodilos, o boi ápis. Os gregos e romanos prostaram-se diante das estátuas e das imagens de falsos deuses que personificavam para eles, tanto os vícios como as virtudes: Mercúrio era protetor dos ladrões, e Baco o deus dos bêbados. No Egito tributou-se igualmente culto aos reis. Na Grécia, aos heróis. Em Roma aos imperadores. A idolatria mais reles e grosseira foi o fetichismo, ou adoração das coisas ordinárias. Ainda hoje praticam este culto, muitas tribos da Ásia e da África”.

APÓS LERMOS UMA DECLARAÇÃO DESTA SOBRE O CULTO NAQUELAS ÉPOCAS ENTENDEMOS PORQUE DEUS PROIBIU TODA SORTE DE IMAGENS, POIS IRREVERSIVELMENTE OS JUDEUS IRIAM CAIR NA IDOLATRIA DO POLITEISMO QUE REINAVA NAQUELA ÉPOCA.

TAMBÉM TEMOS QUE CONSIDERAR QUE RELIGIÃO NATURAL EVOLUIU PARA UM PONTO MAIS MONOTEÍSTA, PRINCIPALMENTE COM O SURGIMENTO NO SÉCULO VII DO ISLAMISMO.

ASSIM SENDO, TER IMAGENS, ETAMPAS, RETRATOS, ESTÁTUAS, MONUMENTOS, OBELISCOS, ESTUDAR ZOOLOGIA E ASTRONOMIA E OLHAR A LUA NÃO É PECADO DE IDOLATRIA DESDE QUE NÃO “ADORES E PRESTES CULTO”.

O QUE OS EVANGÉLICOS NA VERDADE NÃO O FAZEM E NÃO USAMOS IMAGENS RELIGIOSAS, NEM CRUZES PARA QUE NÃO VENHAMOS MAIS TARDE A CAIR NO ERRO QUE CAIRAM OS CRISTÃOS DO SÉCULO III E IV QUE COMEÇARAM A USAR IMAGENS DOS APOSTÓLOS SÓ PARA ENFEITAR E ILUSTRAR OS ENSINOS E MAIS TARDE TORNOU-SE CULTO AOS SANTOS, A MARIA E AOS ANJOS E PIOR AOS OBJETOS E RESTOS MORTAIS DOS CORPOS DOS “SANTOS” ( CULTO AS RELÍQUIAS).

SALMOS 113.1-8 (9-16)-(SALMOS 115.1-8 da versão ARC)

SOBRE A GRANDEZA DE DEUS E A IMPOTÊNCIA DAS IMAGENS RELIGIOSAS O SALMISTA DIZ:

“Não a nós, Javé, não a nós, mas ao teu nome dá (toda) a glória, para fazeres resplandecer a tua misericórdia e a tua fidelidade. Porque hão de dizer as gentes: Onde esta o teu Deus… o nosso Deus está no céu; tudo quanto quis, ele o fez. Os seus ídolos são pratas e ouro, obras da mão dos homens”.
Tem boca e não falam;
Tem olhos e não vêem;
Tem ouvidos e não ouvem;
Tem narizes e não cheiram;
Tem mãos e não apalpam;
Tem pés e não andam;
Não emitem som com a sua garganta.
Serão semelhantes a eles os que os fazem, todos os que confiam neles.”“.

AQUI VEMOS O SALMISTA DIZENDO QUE DEUS ESTA NO CÉU E ELE É CAPAZ DE OUVIR E RESPONDER DE ACORDO COM A SUA VONTADE, SUBSEQUENTEMENTE ELE CRITICA O USO DE IMAGENS NA ADORAÇÃO, PRINCIPALMENTE QUANDO A IMAGEM FIGURA UM SER QUE NÃO É DEUS.

A PASSAGEM QUE CITAMOS É UMA SÉRIA ADVERTÊNCIA DA PALAVRA DE DEUS CONTRA O SISTEMA DE CULTO CATÓLICO, POIS AS PRÓPRIAS IMAGENS QUE ELES “veneram” NÃO É O DEUS VIVO, MAS SIM DE HOMENS E MULHERES QUE SÃO CONSIDERADOS “santos” OU “semideuses”.

OS TEÓLOGOS CATÓLICOS COM MUITOS ARGUMENTOS TENTAM EXPLICAR SEUS ATOS IDOLÁTRICOS, MAS A REALIDADE DOS FATOS É QUE O POVO CATÓLICO QUE NÃO SE FORMAM EM SEMINÁRIOS QUE ENSINAM A ARTE DO ENGANO, COMETEM A IDOLATRIA E QUANDO VÃO SE EXPLICAREM MUITOS FALAM COMO ESTE CATÓLICO CONTESTOU UMA IRMÃ EVANGÉLICA EM UM HOSPITAL DE SANTOS(BRASIL):

“Vocês, os crentes, adoram o vento, nós adoramos a estes santos ( apontando para imagens) e ao crucifixo e sou devoto de Nossa Senhora da Conceição e da Nossa Senhora de Aparecida, ai daqui, por favor!!!!

VEJAM COMO O CATÓLICO TEM CARÊNCIA DE CONHECER AS DOUTRINAS CATÓLICAS, MAS ONDE ESTÃO OS SACERDOTES, CATEQUISTAS, TEÓLOGOS ??? ALGUM DELES DEVERIA DIZER QUE NA DOUTRINA MARIANISTA, MARIA É UMA SÓ, COM PODE O CATÓLICO SER DEVOTO DE MAIS DE UMA MARIA… ( QUANTAS MARIA EXISTEM NA PRÁTICA E QUANTAS NA DOUTRINA)

I CORINTIOS 10.19-20

“Mas que digo ? Digo que o que foi sacrificado aos ídolos é alguma coisa? ou que o ídolo é alguma coisa ? (de modo nenhum), antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios e não a Deus”.


MISSA OU MACUMBA ??????


O Diabo promove a idolatria.

E NÃO QUERO QUE VÓS TENHAIS SOCIEDADE COM OS DEMÔNIOS, NÃO PODEIS BEBER O CÃLICE DO SENHOR E O CÁLICE DOS DEMÔNIOS.

NESTA PASSAGEM O APÓSTOLO PAULO TAXATIVAMENTE DOZ QUE OS QUE USAM IMAGENS NA ADORAÇÃO SÃO ADORADORES DE DEMÔNOS, MUITOS CATÓLICOS CLAMAM AOS SEUS ÍDOLOS (MADONA, CRUCIFIXO, SANTOS E ETC… E RECEBEM AS BENÇÃOS SOLICITADAS, COM ISSO ACHAM QUE FORAM SEUS “ídolos” QUE RESPONDERAM, MAS A BÍBLIA É CLARA EM DIZER QUE SÃO OS DEMÔNIOS QUE AGEM COMO AGENTES ESPIRITUAIS.

PARA INSTIGAR AS PESSOAS A FICAREM DEVOTAS DESTAS IMAGENS ( ALÍAS DEVOTAS AOS DEMÔNIOS) .

REFERINDO-SE AS JUSTIFICATIVAS PARA O USO DE IMAGENS RELIGIOSAS DIZ AGOSTINHO ( IV SÉCULO DEPOIS DE CRISTO):

“Há um certo argumentador que se julga culto, e diz: Eu não adoro aquela pedra, nem aquela imagem sem sentido…Eu não adoro essa imagem; Mas eu cultuo o que vejo, e sirvo a quem não vejo. Por darem tal explicação a respeito de suas imagens, eles se consideram hábeis argumentadores, porque não adoram ídolos, não obstante, adoram demônios.”

COMENTANDO SOBRE A ATITUDE CATÓLICA QUANDO SÃO QUESTIONADO SOBRE AS IMAGENS, UM PÉRIÓDICO TEÓLOGICO NARRA:
“embora os teólogos católicos romanos não tenham hesitado em condenar a idolatria pagã, quando o assunto vem a ser o seu próprio uso de imagens eles muitas vezes têm recorrido às mesmíssimas justificativas que os chamados pagãos têm usados.”

DEUTERÔNOMIO 12.3-5

DIZ:
“derribai os seus altares, e quebrai as suas estátuas, ponde fogo aos seus bosques, e fazei em pedaços os ídolos e extinguir os seus nomes daqueles lugares. Não fareis assim com Javé, vosso Deus, mas ireis ao lugar que Javé vosso Deus escolher entre todas as vossas tribos, para ai pôr o seu nome, e habitar nele”.


a Bíblia é muito simples, até uma criança entenderia que não se deve se encurvar diante de uma estátua e orar, a Bíblia SÓ fala para orarmos a Deus !!!!

NESTA PASSAGEM DEUS ORDENA QU FOSSEM QUEBRADAS AS ESTÁTUAS E QUE FOSSE INVOCADO SOMENTE O NOME DO VERDADEIRO DEUS. QUANDO SE INVOCA O NOME DE MARIA OU DOS SANTOS E AINDA POR CIMA USAM IMAGENS RELIGIOSAS, O CATOLICISMO OPÕEM-SE A ORDEM DE DEUS EXPRESSA NESTAS PASSAGENS.

DIFICILMENTE OS SACERDOTES CATÓLICOS TERIAM A OUSADIA DE RECONHECER QUE AS IMAGENS DOS SEUS “santos” TEM LEVADO O POVO A IDOLATRIA E ACOMODAR-SE COM OS SEUS IDOLOS PAGÃOS, E PROPOR ENTÃO UMA REFORMA COMO FEZ DOM PAULO ROBERTO, DE GONAIVE, NO HAITI, CITADO NA OBRA DO FRANCISCANO BOAVENTURA KLOPENBURG, O .F.M. (ORDEM DOS FRANCISCANOS MENORES). CHAMADO “POSIÇÃO CATÓLICA PERANTE A UMBANDA”. PÁGINA 90 EM QUE PODE-SE LER QUE D. PAULO PARA EXTERMINAR O HORRÍVEL SINCRETISMO DE CATOLICISMO E PAGANISMO AFRICANO EXISTENTE EM SUA DIOCESE, IMPONDO UMA ATITUDE DE OPÇÃO DEFINITIVA, ESTABELECEU A “carteira de católico”, RENOVÁVEL ANUALMENTE, E QUE SÓ SE PODE OBTER DEPOIS DE PROVAS INEQUÍVOCAS DE FIDELIDADE À FÉ CRISTÃ. E COMO CHEGASSE AO AUGE A CONFUSÃO ENTRE CRISTO E OBATALÁ, A VIRGEM SANTÍSSIMA E IEMANJÁ, SÃO TIAGO E OGUM, PROIBIU O BISPO CERTAS DEVOÇÕES E ESTÁTUAS… JÁ IRREMEDIAVELMENTE VICIADAS PELA SUPERTIÇÃO; SUPRIMIU A MAIOR PARTE DAS FESTAS DE PADROEIRAS, QUE NÃO PASSAVAM DE MANIFESTAÇÕES PAGÃS COM RÓTULOS CRISTÃOS; E RETIROU DA CATEDRAL DA GONAIVE TODAS AS IMAGENS DE SANTOS.

ISÁIAS 44.11

DIZ:
O certo é que todos os que têm parte nesta obra, serão confundidos, porque estes artistas não são mais que homens; que eles se juntem todos e se apresentem ( pára defender os seus ídolos) e ficarão todos espavoridos e, serão confundidos”.

NESTA PASSAGEM O PROFETA DESAFIA A TODOS OS QUE CONFIAM EM SUAS ESTÁTUAS RELIGIOSAS PARA QUE SE APRESENTEM DIANTE DO SENHJOR, POIS ASSIM AINDA SERÃO MAIS CONFUNDIDOS. ESTA PROFECIA É PARA NOSSOS DIAS ONDE VEMOS NA AMÉRICA LATINA, PRINCIPALMENTE, CATÓLICOS SE ENCURVANDO DIANTE DE IMAGENS JUNTAMENTE COM OS FEITIÇEIROS, SENDO QUE OS CATÓLICOS CHAMA-NOS PELOS NOMES DE SANTOS E OS FEITIÇEIROS PELOS NOMES DOS ORIXÁS.

I TESSALONICENSES 1.9 diz assim:

“Como vos convertestes dos ídolos a Deus, para servirdes ao Deus vivo e verdadeiro”.

Primeiramente gostaríamos de observar que os primeiros cristãos não se converteram dos ídolos para servirem as imagens dos “santos” e “Madonas”, mas ao Deus vivo. Em segundo lugar, notamos que os cristãos daquela época eram compostos por muitos que anteriormente eram pagãos idólatras, mas abandonaram estas práticas. Terceiro ponto importante é que era algo comum naquela era o ato de curvar-se perante ídolos e como os cristãos não adoravam a Deus com imagens eles eram acusados pelos pagãos de serem ateus e menosprezados por este tipo de religião “esquisita.”

SALMOS 106.20 (VERSÃO CATÓLICA 105.20) DIZ:

“E trocaram a sua glória pelo simulacro dum touro que come feno”.

Neste Salmos o escritor faz uma retrospectiva de certos eventos que marcaram a história de Israel e dentre estes, ele faz referência ao ocorrido com o povo de Israel quando saiu do Egito e aos pés do Sinai fizeram uma imagem de ouro, de um bezerro que foi apresentado ao povo como sendo o “Deus que o tirou do Egito.” (Êxodo 32.1-5).

Infelizmente este capítulo também tem acontecido no cristianismo, se tem feito representações das entidades espirituais e apresentado ao povo como sendo “O DEUS VIVO E VERDADEIRO”. O catolicismo é grandemente responsável por estes males, já desde o século XIII se ouve frases como estas, escritas pelo maior teólogo católico da Idade Média, Tomás de Aquino:

“A mesma reverência deve ser mostrada tanto para uma imagem de Cristo como para o próprio Cristo… Adora-se a cruz da mesma maneira com se adora a Cristo, isto é, adoração de LATRIA) definição católica para a adoração prestada a Deus), e por essa razão dirigimo-nos e suplicamo-nos a cruz do mesmo modo, como o fazemos ao próprio crucificado.”

Que comentário poderíamos fazer depois de uma aberração como esta? Que tal um parafraseado assim:
“E trocaram a sua glória pelo simulado de uma cruz que é feita de madeira e metal.”

DEUTERONÔMIO 4.17-19 diz:

“Guardai, portanto, com solicitude as vossas almas. Não vistes figura alguma no dia em que Javé vos falou sobre o Horebe do meio do fogo; não suceda que enganados façais vós alguma imagem esculpida, quer seja figura de homem quer de mulher ou representação de qualquer animal, que há sobre a Terra, ou das aves que voam debaixo do céu, ou dos répteis que se movem sobre a Terra ou dos peixes que debaixo da Terra moram nas águas; não suceda que levantando os olhos ao céu e vendo o sol e a luz e todas as estrelas do céu, caindo no erro, e adores e prestes culto a essas coisas que Javé teu Deus criou para servir a todas as gentes que estão debaixo do céu”.

Usando de sofisma o teólogo católico Eurípedes Cardoso de Menezes no seu livro “Aos Irmãos Separados.”diz: “ Qualquer pessoa inferirá…Que foi terminantemente proibido:fazer imagens, pintar estampas, tirar retratos, levantar estátuas, erigir monumentos, construir obeliscos, estudar zoologia, estudar astronomia, olhar a lua e etc…”

Com esta interpretação Eurípedes argumenta que se é errado ter imagens também é errado ter as demais coisas descritas no texto, vejam bem como maliciosamente ele tentou nos colocar em contradição. O teólogo Eurípedes parece não enxergar a passagem que grifamos, pois a intenção de Deus fazendo estas proibições era precave-los contra a idolatria, tão comum naquela época onde a religião natural estava no estado politeísta.

Como narra o Livro “Doutrina Católica” de Boulenger: “Os povos da Ásia adoravam o sol, a lua e as estrelas. Os egípcios adoravam os animais:gatos, crocodilos, os bois, ápis. Os gregos e romanos prostaram-se diante das estátuas e das imagens de falsos deuses que personificavam para eles tanto os vícios como as virtudes: Mercúrio era protetor dos ladrões e Baco o deus dos bêbados. No Egito tributou-se igualmente culto aos reis. Na Grécia, aos heróis. Em Roma, aos imperadores. A idolatria mais reles e grosseira, foi o fetichismo, ou adoração das coisas ordinárias. Assim, hoje, praticam este culto, muitas tribos da África e da Ásia.”

Após lermos uma declaração desta sobre o culto naquelas épocas, entendemos porque Deus proibiu toda sorte de imagens, pois irreversivelmente os judeus iriam cair na idolatria do politeísmo que reinava naquela época. Também temos que considerar que a religião natural evoluiu para um ponto mais monoteísta, principalmente com o surgimento no século VII do Islamismo.

Assim sendo, ter imagens, estampas, retratos, estátuas, monumentos, obeliscos e estudar zoologia e astronomia e olhar a lua não é pecado de idolatria desde que não “adores e prestes culto”. O que em verdade nós os evangélicos não prestamos culto e por precaução não usamos imagens religiosas, nem cruzes para que não venhamos mais tarde a cair no erro que caíram os cristãos do século III e IV que começaram a usar imagens dos apóstolos só para enfeitar e ilustrar no ensino, só que mais tarde tornou-se cultos a Maria, aos santos aos anjos e aos objetos e resto do corpo dos santos (relíquias).

SALMOS 115.1-8 (SALMOS 113.1-8)

Sobre a grandeza de Deus e a impotência das imagens religiosas, o salmista diz:

1 Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua benignidade e da tua verdade.
2 Por que perguntariam as nações: Onde está o seu Deus?
3 Mas o nosso Deus está nos céus; ele faz tudo o que lhe apraz.
4 Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos do homem.
5 Têm boca, mas não falam; têm olhos, mas não vêem;
6 têm ouvidos, mas não ouvem; têm nariz, mas não cheiram;
7 têm mãos, mas não apalpam; têm pés, mas não andam; nem som algum sai da sua garganta.
8 Semelhantes a eles sejam os que fazem, e todos os que neles confiam.

Aqui vemos o salmista dizendo que Deus esta nos céus e ele é capaz de ouvir e responder de acordo com sua vontade, na sequência, ele critica o uso de imagens no culto, principalmente quando a imagem figura um ser que não é Deus.

A passagem que citamos é uma séria advertência da palavra de Deus contra o sistema de culto católico, pois as próprias imagens que eles “veneram” não é do Deus Vivo, mas sim de homens e mulheres que são considerados “santos”ou “semi-deuses”!

Os teólogos católicos com muitos argumentos tentam explicar seus atos idólatras, mas as realidade dos fatos é que o povo católico que não se formam em seminários que ensinam a arte do engano, cometem a idolatria e quando vão se explicarem, muitos falam como este católico contestou uma irmã evangélica na Santa Casa de Santos:

“Vocês, os crentes, adoram o vento, nós adoramos a estes santos (apontando para as imagens) e ao crucifixo e sou devoto de Nossa Senhora da Conceição e da Nossa Senhora da Aparecida, sai daqui por favor!!!”

Vejam como os católicos têm carência de conhecerem as próprias doutrinas católicas, mas onde estão os sacerdotes, catequistas, teólogos e etc??? Certamente estão ocupados com seus afazeres mundanos…

I CORINTIOS 10.19-20

Mas que digo, que o que foi sacrificado aos ídolos é alguma coisa? Ou que o ídolo é alguma coisa? (de modo nenhum), antes digo que as coisas que gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios e não a Deus. E não quero que vós tenhais sociedade com os demônios, não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios.”

Nesta passagem, o apóstolo Paulo taxativamente diz que os que usam imagens na adoração são adoradores de demônios, muitos católicos clama aos seus ídolos Madonas, santos, crucifixos e etc..) e recebem as bênçãos solicitadas, com isso acham que foram seus ídolos que responderam , mas a Bíblia é bem clara em dizer que são os demônios que agem como agentes espirituais.

Para instigar as pessoas a ficarem devotas destas imagens (aliás, devotas dos demônios). Referindo-se as justificativas para o uso de imagens religiosas diz Agostinho (século IV d.C.):

“Há um certo argumentador que se julga culto, e diz: eu não adoro aquela pedra, nem aquela imagem sem sentido…Eu não adoro essa imagem, ma eu cultuo o que vejo, e sirvo a quem não vejo; por darem tal explicação a respeito de suas imagens, eles se consideram hábeis argumentadores, porque não adoram ídolos, não obstante, adoram demônios.”

Comentando sobre a atitude católica quando são questionados sobre as imagens, um periódico teológico narra:

“Embora os teólogos católicos romanos não tenham hesitado em condenar a idolatria pagã, quando o assunto vem a ser o seu próprio uso de imagens, eles muitas vezes têm recorrido as mesmíssimas justificativas que os chamados pagãos têm usados.”

DEUTERONÔMIO 12.1-5

1 São estes os estatutos e os preceitos que tereis cuidado em observar na terra que o Senhor Deus de vossos pais vos deu para a possuirdes por todos os dias que viverdes sobre a terra.
2 Certamente destruireis todos os lugares em que as nações que haveis de subjugar serviram aos seus deuses, sobre as altas montanhas, sobre os outeiros, e debaixo de toda árvore frondosa;
3 e derrubareis os seus altares, quebrareis as suas colunas, queimareis a fogo os seus aserins, abatereis as imagens esculpidas dos seus deuses e apagareis o seu nome daquele lugar.
4 Não fareis assim para com o Senhor vosso Deus;
5 mas recorrereis ao lugar que o Senhor vosso Deus escolher de todas as vossas tribos para ali pôr o seu nome, para sua habitação, e ali vireis.

Nesta passagem, Deus ordena que fossem quebradas as estátuas, e que fosse invocado somente o nome do verdadeiro Deus. Quando se invoca o nome de Maria ou dos santos e ainda por cima usam imagens religiosas, o catolicismo opõe-se a ordem de Deus expressa nesta passagem bíblica.

Dificilmente os sacerdotes católicos teriam a ousadia de reconhecer que as imagens dos seus “santos”têm levado o povo a idolatria e acomodam-se com os seus ídolos pagãos, não propondo uma reforma religiosa com fez o D. Paulo Roberto de Gonaive, no Haiti, citado na Obra do Fr. Boaventura Klopenburg, O.F.M. chamado: “Posição católica perante a Umbanda” página 90 em que pode se ler que:

O Dr. Paulo para exterminar o HORRÍVEL SICRETISMO DE CATOLICISMO E PAGANISMO AFRICANO existente em sua diocese, impondo uma atitude de opção definitiva, estabeleceu a “carteira de católico”, renovável anualmente, e que só pode obtê-la após provas inequívocas de fidelidade à fé cristã. E como chegasse ao auge a confusão entre Cristo e Obatalá, a Virgem santíssima e Iemanjá, São Tiago e Ogum, PROIBIU O BISPO CERTAS DEVOÇÕES E ESTÁTUAS…. já irremediavelmente viciadas pela supertição; suprimiu a maior parte das festas de padroeiras, que não passavam de manifestações pagas com rótulo cristão; e retirou da catedral da Gonaive todas as imagens de Santos.

ISAÍAS 44.11 diz:
“O certo é que todos os que têm parte nesta obra, serão confundidos, porque estes artistas não são mais que homens; que eles se juntem todos e se apresentem (para defender os seus ídolos) e, ficarão todos espavoridos e, serão confundidos.”

Nesta passagem o profeta desafia a todos os que confiam em suas estátuas religiosas para que se apresentem diante do Senhor, pois assim ainda serão confundidos. Esta profecia é para nossos dias onde vemos na América Latina, principalmente, católicos se encurvando diante de imagens juntamente com feiticeiros, sendo que o católico chama-os pelo nome de Santos e os feiticeiros pelos nomes de Orixás.

O livro “Orixás da Bahia”de Elyette Guimarães de Magalhães retrata a situação das imagens sagradas onde os professos católicos também as reconhecem como deuses de Candomblé. Citaremos algumas das imagens sincretizadas:

O deus – o santo – características, poder e proteção.

1 –Oxalufã – Senhor do Bonfim – Divindade da criação.
2 – Yemanjá – Nossa Senhora da Conceição – Divindade do mar e das águas doces
3 – Nanam – Senhora Santana – A mais velha divindade das águas
4 – Xangô – São Jerônimo – Trovão e raio
5 – Oba – Joana D’arc – rio
6 – Omolú – São Lazaro e São Roque – domínio sobre as doenças epidêmicas
7 – Oxalá – Senhor do Bonfim – – divindade da criação
8 – Oxumaré – São Bartolomeu – Arcoíris (criado de Xangô)
9 – Nossa Senhora das Neves – Arcoiris (faixa brfanca)
10 – Yansã – Santa Bárbara – Ventos e tempestades
11 – Oxum – Nossa Senhora das Candeias e Aparecida – Vaidade e faceirice
12 – Oxossi – São Jorge – Protetor dos caçadores
13 – Ogum – Santo Antonio – Ferreiros, guerreiros e agricultores

Isaias 44.14-20

Resalte-se bem o que diz o versículo 19: “Não refletem, nem tem bom senso de dizer: Eu queimei no fogo metade desta madeira e cozi pães sobre as suas brasas; cozi carne as comi e então do seu resto hei de fazer um ídolo? Hei de prostar-me diante de uma árvore?”

Não é esta uma descrição do catolicismo romano?

Quantas milhares ou milhões de imagens católicas há no mundo que tiveram sua origem num pedaço de madeira, e diante delas se prostam os idólatras católicos?
- Não se pode contar.

A prática do catolicismo é idolatria séria. Basta ilustrarmos esta verdade com um incidente ocorrido em Sperlonga, Itália, quando no verão (setentrional) de 1986, Willian Murray, um redator da Revista “The New Yorker” conheceu ali, Fernando de Fabritis que contou-lhe um fato ocorrido nesta cidade a qual tomou conhecimento desde a sua infância:

“Uma homem tinha uma plantação de pereiras, mas uma destas árvores deixou de produzir de modo que ele a cortou e a vendeu à um marceneiro. Da madeira o marceneiro esculpe uma estátua de São José, e dá a Igreja local. Aquele senhor que tinha sido o dono da árvore vai a Igreja, num certo domingo onde todos estão orando perante a estátua de São José. Aquele homem se recusa a orar . Ele conhecia bem aquele pedaço de madeira. “Não dava uma pera se quer”, ele diz a todos. “Como pode fazer um milagre?””

SALMOS 106.35-37 (105 DA VERSÁO CATÓLICA), diz:

“E misturaram-se com os gentios, e aprenderam as suas ações e adoraram as suas estátuas que se tornaram um laço para eles e imolaram os seus filhos e as filhas aos demônios.”

Conforme o texto sagrado aqui citado, a adoração por meio de estátuas é ações dos gentios e quando os israelitas começaram a imitá-los, caíram em laços, a qual o salmista afirma que eles estavam na verdade praticando culto aos demônios. O que na verdade acontece quando alguém se ajoelha diante de uma imagem e começa a fazer súplica a “divindades”.

About these ads

From → IMAGENS SAGRADAS

9 Comments
  1. Anonymous permalink

    axu q tu não bate bem da cabeça…
    E SÓ.

  2. muitos vao falar q vc é louco por causa da sua pesquisa, mas a palavra de DEUS fala “O HOMEN NATURAL NAO COMPREENDE AS COISAS DO ESPIRITO DE DEUS,PORQUE LHE PARECEM LOUCURA..”
    1CORINTIOS2:14
    PARABENS,DEUS TE ABENÇOE….

  3. Anonymous permalink

    ;] SEI LÁ [;

  4. Anonymous permalink

    Esta é a posição da Igreja Santa Católica e Apostólica sobre as imagens: Leia e aprenda!

    476. Visto que o Verbo se fez carne assumindo uma verdadeira humanidade, o corpo de Cristo era delimitado. Em razão disto, o rosto humano de Jesus pode ser 'representado' (Gl 3,1). No VII Concílio Ecumêncio [=II Concílio de Nicéia] a Igreja reconheceu como legítimo que Ele seja representado em imagens sagradas.

  5. Anonymous permalink

    Esta é a posição da Igreja Santa Católica e Apostólica: Leia e Aprenda!

    1159. A imagem sacra, o ícone litúrgico, representa principalmente Cristo. Ela não pode representar o Deus invisível e incompreensível; é a encarnação do Filho de Deus que inaugurou uma nova 'economia' das imagens: “Antigamente Deus, que não tem nem corpo nem aparência, não podia em absoluto ser representado por uma imagem. Mas agora, que se mostrou na carne e viveu com os homens, posso fazer uma imagem daquilo que vi de Deus. (…) Com o rosto descoberto, contemplamos a glória do Senhor” (São João Damasceno, Imag. 1,16).

    1160. A iconografia cristã transcreve pela imagem a mensagem evangélica que a Sagrada Escritura transmite pela palavra. Imagem e palavra iluminam-se mutuamente: “Para proferir sucintamente a nossa profissão de fé, conservamos todas as tradições da Igreja, escritas ou não escritas, que nos têm sido transmitidas sem alteração. Uma delas é a representação pictórica das imagens, que concorda com a pregação da história evangélica, crendo que, de verdade e não na aparência, o Verbo de Deus se fez homem, o que é também útil e proveitoso, pois as coisas que se iluminam mutuamente têm sem dúvida um significado recíproco” (II Concílio de Nicéia, DOC 111).

  6. Anonymous permalink

    Esta é a posição da Igreja Santa Católica e Apostólica: Leia e aprenda!

    1161. Todos os sinais da celebração litúrgica são relativos a Cristo: são-no também as imagens sacras da santa mãe de Deus e dos santos. Significam o Cristo que é glorificado neles. Manifestam a nuvem de testemunhas' (Hebreus 12,1) que continuam a participar da salvação do mundo e às quais estamos unidos, sobretudo na celebração sacramental. Através dos seus ícones, revela-se à nossa fé o homem criado 'à imagem de Deus' e transfigurado 'à sua semelhança', assim como os anjos, também recapitulados por Cristo [...].

    1162. “A beleza e a cor das imagens estimulam a minha oração. É uma festa para os meus olhos, tanto quanto o espetáculo do campo estimula meu coração a dar glória a Deus” (São João Damasceno, Imag. 1,27). A contemplação dos ícones santos, associada à meditação da Palavra de Deus e ao canto dos hinos litúrgicos, entra na harmonia dos sinais da celebração para que o mistério celebrado se grave na memória do coração e se exprima em seguida na vida nova dos fiéis.

    2130. No entanto, desde o Antigo Testamento Deus ordenou ou permitiu a instituição de imagens que conduziriam simbolicamente à salvação através do Verbo encarnado, como são a serpente de bronze ( Nm 21,4-9) (Sb 16,5-14) (Jo 3,14-15) , a arca da aliança e os querubins (Ex 25,10-22) (1Rs 6,23-28) (7,23-26).

    2131. Foi fundamentando-se no mistério do Verbo encarnado que o sétimo Concílio Ecumênico, em Nicéia (em 787), justificou, contra os iconoclastas, o culto dos ícones: os de Cristo, mas também os da Mãe de Deus, dos anjos e de todos os santos. Ao se encarnar, o Filho de Deus inaugurou uma nova economia de imagens.

    2132. O culto cristão de imagens não é contrário ao primeiro mandamento que proíbe os ídolos. De fato, “a honra prestada a uma imagem se dirige ao modelo original” (São Basílio, Spir. 18,45), e “quem venera uma imagem, venera nela a pessoa que nela está pintada” (II Concílio de Nicéia, DS 601). A honra prestada às santas imagens é uma veneração respeitosa, e não uma adoração, que só compete a Deus: “O culto da religião não se dirige às imagens em si como realidades, mas as considera em seu aspecto próprio de imagens que nos conduzem ao Deus encarnado. Ora, o movimento que se dirige à imagem enquanto tal não termina nela, mas tende para a realidade da qual é imagem” (São Tomás de Aquino, S.Th. 2-2,81,3,ad 3).

    2691. [...] A escolha de um lugar favorável não é sem importância para a verdade da oração: para oração pessoal, pode ser um 'recanto de oração', com as Sagradas Escrituras e imagens sagradas, para aí estar 'no segredo' diante do Pai. Numa família cristã, essa espécie de pequeno oratório favorece a oração em comum; [...]

  7. Anonymous permalink

    Esta é a posição da Igreja Santa Católica e Apostólica: Leia e aprenda!
    2705. A meditação é sobre tudo uma procura. O espírito procura compreender o porquê e o como da vida cristã a fim de aderir e responder ao que o Senhor pede. Para tanto é indispensável uma atenção difícil de ser disciplinada. Geralmente, utiliza-se um livro, e os cristãos dispõem de muitos: as Sagradas Escrituras, o Evangelho especialmente, as imagens sagradas, os textos litúrgicos do dia ou do tempo, os escritos dos Padres espirituais, as obras de espiritualidade, o grande livro da criação e o da história, a página do 'Hoje' de Deus.

  8. Anonymous permalink

    Esta é a posição da Igreja Santa Católica e Apostólica:
    CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA – EDIÇÃO TÍPICA VATICANA. Edições Loyola: São Paulo, 1998.

    É sempre bom estudar, estudar muito, para entender, e não apenas opinar, no escuro. Isso compete ao ignorante, ao de má vontade, que não aprende porque não lhe convém!

  9. Anonymous permalink

    QUE IDIOTA!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: