Skip to content

OS JESUITAS

November 14, 2009

OS JESUITAS E A EDUCAÇÃO

Inácio de Loyola fundou a Ordem Religiosa católica conhecida como OS JESUITAS no ano de 1534 com objetivos de deter o crescimento protestante em terras consideradas cristãs. Rapidamente os países europeus e as colônias da América Latina receberam os padres e membros da Companhia de Jesus, como eram chamados os Jesuítas. O alvo dos Jesuítas era a manutenção das crenças católicas através do ensino do catecismo católico e fazendo alianças com os poderes temporais para impedir a propagação da doutrina protestante.


Jesuitas e Bandeirantes

No Brasil os jesuítas associados ao governo católico que tinha idéias de exploração das colônias abriram as portas para os jesuítas catequizarem os índios e negros o que ajudaria também a manter a submissão dos conquistados.

Com o advento da reforma pombalina a educação antes controlada pelos jesuítas no Brasil, que visavam catequizar os colonos, perdeu espaço para os ideais do Marques de Pombal que agora queria dar ênfase a educação com intuito de preparar a classe estudantil para o trabalho fornecendo mão-de-obra para a industria que estavam em expansão.

Os jesuítas desempenharam significativo papel para manter o Estado brasileiro como colônia de Portugal acobertando as explorações das riquezas do Brasil, em contrapartida os jesuítas tinham carta branca para controlar a educação e conseqüentemente favorecendo a expansão católica no Brasil, ainda que para isso tenha abençoado o regime de exploração. Sobre esta união dos jesuítas com os colonizadores portugueses um texto do Curso de Licenciatura em História da Unimes(Santos) diz:

“É claro, que a educação institucionalizada propagada pelos jesuítas, assentou-
se em território brasileiro com grande facilidade, pois se afinou
com a idéia de colonização e sociedade mercantilista empregada pelos
portugueses. Os jesuítas mantêm e reproduzem a visão do colono português que objetivava a produção e a exploração para fins de mercado.
Servis à camada burguesa instalada no Brasil Colônia, os jesuítas eram
considerados convenientes e importantes para a manutenção do status
quo português, colonizador, depredador e explorador da mão-de-obra dos
índios e escravos”.

RATIO STUDIORUM

Os jesuítas tinham um plano educacional cuja metodologia era padronizada como mostra o documento chamado:
Ratio atque Instituto Studiorum.

Este sistema educativo foi o primeiro implantado no Brasil que tinha como alvo a elite da colônia, pois os jesuítas queria conquistar ideologicamente a classe dominante, o povo simplesmente por efeito gravitacional iria acatar os ideais dos dominadores.

“Por volta de 1570, havia cerca de 05 escolas de instrução elementar e 03
colégios. As escolas de instrução elementar mantinham cursos de Letras
(gramática latina, humanidades e retórica) e Filosofia (lógica, metafísica,
moral, matemática e ciências físicas e naturais) considerados cursos secundários.
Ofereciam, também, cursos de Teologia e Ciências Sagradas, considerados
de nível superior para formação de sacerdotes.” (Unimes)

Em 1759 termina o ciclo educacional dos jesuítas no Brasil, pois estes foram expulsos do Brasil passando o país a sofrer uma ampla reforma na educação, o ensino católico perde terreno para o ensino profissionalizante com as novas regras ditadas pelo Marquês de Pombal.

From → OS JESUITAS

Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: